Expedição bike 


Formado a partir da paixão comum por pedalar e conhecer locais de rara beleza na serra gaúcha sobre duas rodas.

De forma informal e despretensiosa, o grupo foi crescendo e se organizando. Vieram camisas personalizadas com a identificação do grupo, passeios organizados em lugares mais distantes, como as famosas e desafiadoras Serra do Corvo Branco e do Rio do Rastro, esta última "escalada" já duas vezes pelo grupo.

Mas, o grupo quer mais e para este ano de 2019, planeja vencer a distância entre Caxias do Sul e Montevidéu/Buenos Aires pedalando. Serão mais de 1.000 km a serem vencidos por 15 ciclistas, a partir do dia 09 de fevereiro. Tendo em vista a distância e o número de ciclistas, tudo está sendo preparado com o devido cuidado. São várias pessoas cuidando da preparação, que inclui o transporte e a logística, documentação dos ciclistas, bicicletas e veículos de apoio, sem descuidar da preparação física e nutricional.

O projeto, que nasceu com uma simples conversa entre ciclistas em um dos pedais do grupo, começou a se consolidar no início de setembro de 2018, com a criação de um grupo dedicado no WhatsApp e das primeiras reuniões onde os detalhes começaram a ser discutidos.

Em Janeiro, a preparação será intensa, tanto no aspecto físico como nos detalhes logísticos.

Expedição tomando forma 

04 de Setembro de 2018

Após alguns encontros com os colegas de ciclismos e sonhadores, começamos a ganhar o mesmo sentimento, uma delas na Imobiliária Porto Moniz onde o proprietário social Luciano Zorge, ciclista do grupo trocou idéias com nosso querido amigo, Professor Paulo Janissek também ciclista e companheiro nessa jornada, nos enriquecendo com suas experiências de moto e maratonas pelo mundo. 

Acertando os detalhes para a expedição Caxias do Sul, Montevidéu e Buenos Aires, de bike 

17 de Setembro de 2018

Essa foto traz a imagem de cada ciclista sonhador, cada um com o seu motivo pessoal, suas aflições particulares e suas batalhas internas. Que de forma coletiva, pedalando com o grupo aos finais de semana, decidiu atravessar fronteiras. Vencendo as barreiras que nos separam dos vizinhos sul-americanos.

TREINOS


Dia 22 de Setembro de 2018

141 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Serra do Corvo Branco - SC

Ciclistas que participaram:

  • Tatiana Settin Viana
  • Leandro Leite
  • Josias Falcao
  • Luciano Maciel
  • Luciano Zorge
  • Thiago Lazzari
  • Jair Rodrigues da Silva
  • Morgan Roveda
  • Matheus Rosa

Josias relata:

Foram vários pedais que já realizamos. Mas, o da serra do corvo branco foi o que eu realmente pensei que não conseguiria terminar o percurso pedalando. Muito calor e 27km de pura subida. Quando chegamos ao pé da serra aonde teríamos a subida mais íngreme, comecei a passar mal e me veio a cabeça que não iria chegar ao topo. Até que encontrei uma fonte de água no caminho e aquela força de vontade de chegar até o fim começou a ficar mais forte. E consegui terminar.

Mas, sei que o meu maior desafio para Montevidéu ainda está por vir. Não serão pedais longos ou pesados, mas sim ficar longe dias e dias da minha filha e esposa que estarão em casa torcendo por mim.

A vontade de se superar e fazer algo que poucos no mundo conseguem ou podem fazer é maior. Então é só engolir o choro e rumo a Montevidéu. E Buenos Aires é logo ali.

EMOÇÃO E SUPERAÇÃO

Localizada no Município de Grão Pará Rodovia SC - 370 e divisa com o Município de Urubici.

60 km

2.433 ganho de elev.

4:30 horas de pedal 

Dia 06 de Outubro de 2018

Toca dos Bugres

Vale Real - RS

SUBIDAS E MAIS SUBIDAS....

Situada na divisa de Caxias do Sul com Vale Real.
Possui cerca de 60m de comprimento e tem quatro galerias. Há 10m da entrada da caverna, uma coluna em forma de Arco divide as galerias principais.

127 dias para Montevidéu/Buenos Aires

66 km
1.700 ganho de elev.
5:16 horas de pedal

Dia 12 de Outubro de 2018

Pedra do Silêncio - Nova Petrópolis - RS

Douglas Detanico

Fabíola Girotto

Thiago Lazzari

QUE SILÊNCIO, QUE VISTA...

Localizada em Nova Petrópolis, a Pedra do Silêncio possui uma bela vista e é acessada através de uma trilha íngreme. Durante o treino, os ciclistas subiram o morro do Malakoff até a Pedra.

121 dias para Montevidéu/Buenos Aires 

100 km
2354 ganho de elev.
6:21 horas de pedal 

Dia 13 de Outubro de 2018

Cânion Itaimbezinho - SC

SUBINDO A SERRA COM LINDAS PAISAGENS...

Caminho do centro de Praia Grande em SC, até a Serra onde está o Cânion Itaimbezinho. A paisagem é linda e de qualquer ponto dá para o Cânion.

120 dias para Montevidéu/Buenos Aires

109 km
1.070 ganho de elev.
6:33 horas de pedal

Dia 10/11/2018

Serra do Rio do Rastro e Cânion da Ronda - SC

Dia de muito calor.

Localizada no Município de Lauro Muller - SC, com cerca de 1.421m de altitude.

92 dias para Montevidéu/Buenos Aires

66km
2.686 ganho de elev.
4:33 hrs de pedal

Dia 14 de Outubro de 2018
Volta da Balsa - RS

Caxias do Sul, Otávio Rocha, Nova Pádua, Balsa, Cachoeirão, Nova Roma do Sul, Ponte de Ferro, Farroupilha - RS.

Trajeto que não pode ficar de fora para quem gosta do pedal de longa distância. 

Atravessando o rio andamos por uma estrada de terra que costeia o Rio das Antas, com parada obrigatória no Cachoeirão que fica no meio deste caminho ...

130 Km

2.983 ganho de elev.

8:08 horas de pedal

Expedição TOMANDO FORMA

REUNIÃO

21 de Outubro de 2018

Para uma organização leve e agradável é importante o envolvimento de todos, cada uma com uma função específica cuidando de cada detalhe.

A reunião contou com o apoio da Nutricionista Elisangela Pereira.

MOTIVAÇÃO


Alguns nasceram para seguir a grande massa;

Outros nasceram para arriscar-se;

Para experimentar o NOVO

Quando encontrar o NOVO... Ficará fascinado

Ficará extasiado...Vibrará!!!

Já não vai querer mais a GRANDE MASSA

Mas, eles vão rir de você!

Vão acreditar que você está LOUCO!

Quando você CAIR, vão RIR mais ainda!

E mesmo que se MACHUQUE...

Mesmo que fique sozinho...

Não vai desistir...

A DECISÃO está tomata!

O mundo (céu) aguarda você!

TODOS vão QUERER segui-lo

Nem mesmo o mundo (céu) será o LIMITE...

Acredite em VOCÊ

APOIO

Apoiadores do Evento...


Feminan Vis - Fast Training

FEMINAM VIS, academia feminina com modalidade Fast Training, treinos de 30 a 40 minutos, com foco no emagrecimento, condicionamento físico e tonificação muscular.

​Somos uma academia de Fast Training com foco no processo de emagrecimento, condicionamento físico e resistência muscular. 

https://facebook.com/feminamvis.academia

instagram : @feminamvis

Nutricionista Elisangela Pereira 

Graduada em Nutrição pela UNISINOS desde 2008 e pós graduada em Nutrição e fisiologia do exercício pela FSG em 2016

Atua na área de Nutrição esportiva com atendimento personalizado a rotina do atleta.

Palestras em Nutrição e Suplementação do esporte.

Assessorias a restaurantes e escolas de ensino Infantil.

https://www.facebook.com/elisangela.pereira.7169

Instagram: nutriElisPereira



Tribus Bike

Atuante em vendas e consertos

Peças e Acessórios para Bicicletas.

https://www.facebook.com/TribusBike/

ATP Suplementos 

É uma empresa inovadora na área da suplementação alimentar. 

Buscamos oferecer aos nossos clientes um bem estar físico e mental, promovendo saúde e beleza ao organismo para que assim atinja seus objetivos.
Aqui você encontra toda linha de suplementação alimentar nacional e importada, com as marcas mais renomadas do mercado e preço diferenciado.
Venha conhecer e torne-se cliente da maior loja de suplementação alimentar da Serra Gaúcha.

https://www.facebook.com/ATPSuplementosMegaStore/


Orlo - Roupas Personalizadas para Ciclismo

A paixão pelo esporte é o que nos move e nos motiva a aperfeiçoar nossos produtos.
Nosso segredo é um trabalho feito com entusiasmo, perseverança, profissionalismo, qualidade, dedicação e muito carinho.
Somos uma empresa com o grande propósito de incentivar a busca pela qualidade de vida.

https://www.facebook.com/orlostore/

O sonho nasce através de brincadeiras, imaginação e troca de olhares, .... 

Amigos ciclistas do grupo Companhia do Pedal se encontram todos os sábados, ...

TREINOS



Dia 26 de Outubro de 2018
Serra gaúcha ao litoral  - RS

BELAS PAISAGENS DA ESTRADA QUE LIGA A SERRA GAÚCHA AO LITORAL

193.8 km

2.079 ganho de elev

9:28 horas de pedal


DEPOIMENTOS

Depoimentos dos ciclistas que participaram do treinamento Caxias do sul - RS ao Litoral - RS



Cássio Pimentel

Nada como superar-se a cada dia!!! Foi meu pedal mais longo, uma aventura rodeada de amigos e pessoas do bem.

Confesso minha ansiedade na semana anterior ao evento, e também no dia pela previsão de chuva. Agradeço aos amigos e parceiros pelo total envolvimento para que essa aventura acontecesse.

Sendo educador físico fico feliz em poder participar e fazer parte dessa história, ver a alegria estampada no rosto de cada um. Não existe satisfação igual. Companhia do pedal, obrigado e parabéns.

Cleber Samuel Oliveira

Semana complicada no trabalho, correria para todo lado, prazos de relatórios para pôr em dia, e para acrescentar tínhamos auditoria externa, enfim a semana para tudo dar errado.

Acompanhei a manhã inteira a previsão do tempo, e sim a chuva estava prevista, e mesmo assim estava determinado, pois sabia que teria amigos dispostos a enfrentar esse desafio comigo. Estava com pensamento positivo. Até a hora do almoço. Olho pela janela e a chuva forte começa a cair. Fiquei aflito. Mesmo assim confirmei o pedal... saí de casa na chuva e 5 minutos na chuva já estava pensando: "o que estou fazendo!!!". Mas, estava disposto e determinado, além de estar entre as melhores companhias.

Durante o pedal houve muitas risadas em meio ao sofrimento do frio e esgotamento, a parada em Tainhas foi minha maior decisão se iria continuar ou não. Complicado.

Mas estava determinado e continuei!!!

Na chegada na casa a emoção veio, o nó na garganta foi grande, a sensação de desafio concluído foi a melhor. Quero estar em mais desses desafios. Que venha Montevidéu/Buenos Aires!


Fabíola Girotto

Desde o começo da semana que antecedeu o Pedal da Lua, estive bastante ansiosa. Afinal, além de ser um pedal que há tempos me "chamava" também seria minha primeira experiência com tanta quilometragem consecutiva, beirando os 200km!

Apesar de estar participando dos treinos regularmente e, inclusive ter aumentado a frequência de pedais (incluindo um pedal noturno durante a semana), admito que diversas inseguranças brotaram na minha mente. E, somadas ao tempo fechado da noite de saída e de quebra um resfriado que consegui na noite anterior, acabei optando por ficar em casa.

De fato, percebi ter feito a escolha certa em função do desfecho do tal resfriado na mesma noite!

De qualquer forma, mesmo sem ter participado do Pedal da Lua Cheia, toda a preparação me deixou "alguns" ensinamentos e o sentimento de fazer um "longão" em breve!



Henrique Bonatto

Foi uma decisão difícil de ser tomada, até porque eu estava com tudo pronto, praticamente com toda roupa do pedal no corpo já. Cheguei a ligar para o carro de apoio depois que haviam saído pedindo aonde estavam, pois estava disposto a sair e alcançar o pessoal. Mas, no final o mau tempo, a noite e o frio acabaram assumindo as rédeas e minha decisão pesou para o lado de não participar do pedal da lua cheia.

Já havia participado de um pedal longo com muitas dificuldades e muito frio e sabia que esse não seria diferente, até mais complicado pelo fato de ser a madrugada inteira pedalando.
Estava confiante até o dia. Até a chuva. Mas, no final das contas me deixei levar pela insegurança e o medo. Com certeza quem foi aprendeu muito, mas quem ficou aprendeu também. Pelo menos eu aprendi. Muito obrigado por me receberem tão bem na equipe de vocês. Parabéns ao pessoal que se fez presente nesse pedal tão difícil. Vocês são guerreiros. 

Josias Falcão

Como fundador do grupo Companhia do pedal há quase 4 anos e participando de diversos passeios inesquecíveis, jamais achei que iria sentir uma emoção tão forte como foi essa.

O que dizer dessa família que pedala, divide emoções, risadas, brincadeiras... E quando alguém cai porque não desclipou, às vezes umas reinadas devido ao esgotamento físico, a fome, o frio, a chuva, aquele pensamento que às vezes surgia: "Será que tá chegando?".

E aquele nó na garganta de quando chegamos no destino. Aquela mesa cheia esperando por nós, aquele sorriso no rosto de ver a nossa chegada. E aqueles que passavam por nós na rua e certamente pensavam: "são loucos".

Você ver de onde tudo começou e hoje chegar aonde chegamos e aonde ainda iremos juntos com nossas bicicletas. Só uma coisa passa pela cabeça nesse momento: obrigado a todos e aquele nó na garganta ainda volta todas às vezes que olho as fotos. E já imaginando como será com essa galera rumo a Montevidéu e rindo por dentro por saber que Buenos Aires é logo ali. Tudo nasceu de uma brincadeira. Desde o grupo até a mais bela expedição que iremos realizar. Pedal da Lua Cheia, 186 km de muita risada, superação e maravilhosa companhia de toda a equipe que nos apoiou. 



Luciano Antonio Zorge

Não é brincadeira, um pedal de quase 200 km, sem dormir, com chuva, frio e pouca visibilidade em alguns momentos, é para fazer você pensar na máxima: "o que estou fazendo aqui".

É superação, já tinha feito e percebi o quanto evoluí.

Mesmo com tantas dificuldades só pararia por problemas de saúde ou mecânica.

Tive um sentimento de muita alegria e satisfação em todo o trajeto, confesso que cansei demais e no final estava com dor nos dois joelhos e no lado direito do estômago, dificultando minha respiração e pedalada, isso já chegando na estrada do mar.

Tenho muita alegria em perceber o tipo de pessoas e de amizades que têm se formado em nosso grupo, sem fingimento, pessoas de verdade.

Obrigado por tudo, beijos no coração.

Matheus Rosa

Só de pensar que um dia antes estava no plantão médico tomando soro por que passei o dia mal, pensando que não iria poder pedalar.

A semana toda prometeu chuva e ela deixou para vir somente na sexta à tarde. Acho que o sentimento que passou na minha cabeça, passou na de todos, e agora? Confesso que estava ansioso, queria pedalar, e quando foi decidido que iríamos com chuva mesmo, a emoção só aumentou.

Foram quilômetros de alegria, de dor, de cansaço e de muito frio. Confesso que teve horas que me perguntei o que estava fazendo ali, mas aí a resposta veio na mesma hora, estou aqui por que é isso que gosto, por que era ali que queria estar naquela hora, que não é um mau tempo que vai nos abalar. Que o grupo que temos está unido e é mais forte que qualquer coisa.

Foram longos 186km confesso, mas foi só o começo pra essa turma que vai fazer história rumo à Montevidéu.

Companhia do pedal tem se tornado uma família, e família sabe que juntos chegam longe. E é isso que vamos fazer! 

Paulo Toberto Janissek

ANTES: A minha participação foi decidida na segunda, 5 dias antes do evento, pois o compromisso social que tinha foi cancelado. Achei que era um sinal : os astros conspirando a favor da minha participação. Outro sinal: ainda tinha vaga, e fui reinserido no grupo. Passei a sexta ansioso pela saída, não conseguia me concentrar no trabalho. Sabia que a chuva forte era uma adversidade adicional a ser vencida, que nos deixaria mais fortes e preparados para a expedição MBA (Montevidéu Buenos Aires).

DURANTE: Todos os que participam de grandes desafios sabem que existe um momento crítico, onde bate a dúvida: "o que estou fazendo aqui, por que não fiquei em casa, etc, etc... Essa dúvida bateu antes da metade do pedal, quando, começou uma garoa forte em um trecho de estrada esburacado e mal sinalizado. Mas ali, não havia o que fazer: as várias maratonas e as 2 provas de 50 km de Urubici me ensinaram que a superação sempre vale a pena, e a satisfação no final é proporcional às adversidades sofridas. Outro momento crítico, de decisão difícil: parar de pedalar pela dor no joelho. Josias ajudou, ao me falar : a dor é um sinal, melhor parar. Foi a decisão acertada, o trecho na Van (boa pedida essa Van com o reboque) ajudou a recuperar / aliviar a dor.

DEPOIS : Gratidão, alegria de ter participado, sensação que a expedição MBA será difícil mas possível. A Companhia do Pedal, e os organizadores, promovendo eventos como esse (pedal da Lua Cheia, onde faltou lua mas sobrou parceria) é DEZ e está fazendo o possível e o impossível. Claro que cada participante precisa fazer a sua parte.

Tatiana Settin

Na véspera do pedal eu já estava muito nervosa em pensar que teríamos que encarar a chuva, o frio e ventos fortes no caminho, mas o que me deixava mais calma era a experiência de percorrer essa distância nunca vivida. Fiquei com muito medo por não enxergar direito a noite, mas fui, pois sempre devemos sair da nossa zona de conforto e se não der certo a gente embarca na Van e curte o passeio o mesmo, mas aí vêm o arrependimento de não ter concluído o pedal até o fim, e foi isso que aconteceu.

Começo do pedal foi tranquilo, estava bem fisicamente e curtindo com a galera o pedal, mas daí complicou quando a chuva aumentou e com vento forte, meu emocional abalou, eu que não gosto nem de dirigir a noite por motivo de não enxergar direito, fiquei com muito medo de cair, já nas decidas usava os freios sem motivos, e com isso o grupo tomou uma distância onde eu não iria alcançar. Meu emocional me levou a decisão de desistir na metade do caminho. Entrei na Van com os pés congelados e com muita dor na lombar e nos joelhos, mas aí veio o remorso, por ter se deixado levar pelo medo de algo que poderia acontecer, fiquei muito abalada com isso, e me culpo por não ter sido mais forte.

Levo comigo a experiência que devemos conhecer nosso corpo, nossa mente, e temos que arriscar, pois se não arriscarmos, não saímos do conforto de nossas casas. 

Thiago Lazzari

Antes da saída, não acreditei que o pedal ocorreria até a mensagem do Leandro: "estou confirmando o pedal para hoje". Quase não acreditei quando li. Foi um misto de euforia e medo. Porém, assim que lembrei de quem estaria ao meu lado, a escolha era só uma: booraa!

Com quaisquer outras pessoas a decisão seria outra. Mas, esse grupo não é composto de "quaisquer pessoas", e sim de pessoas incríveis. Que bom que resolvi pedalar com uma tal de Companhia do Pedal lá em fevereiro de 2017.

Durante o pedal, passamos por chuva, frio, vento e neblina. A parada em Tainhas foi a parte mais complicada. O frio era intenso Mas, continuar o pedal na van não passou em minha cabeça. Isso, porque a motivação de concluir essa aventura com meus amigos foi maior que qualquer adversidade.

A organização foi espetacular. Van de apoio, reboque, café da manhã e que café! Tudo perfeito.

O momento da chegada foi especial. A confraternização de todos, em meio a cumprimentos e abraços. Emocionante. Quero guardar pra sempre o sentimento daquele momento. Imagina em Montevidéu! A minha ansiedade só aumenta. E Buenos Aires? Buenos Aires é logo ali.

Obrigado a todos que tornaram essa aventura possível. Principalmente ao Leandro, que transformou uma conversa durante um pedal nessa primeira de muitas edições.


Leandro Lima Leite

Acho que o pedal da lua cheia foi um divisor de águas pra mim. Estar envolvido nos detalhes da organização e viver em paralelo com o desafio da distância, me faz acreditar que a satisfação é confusa, é possível se sentir completo organizando e pedalando, a sua pergunta é respondida ao longo dos 176 km.

Agora me vejo na mesma situação com o pedal de Montevidéu , e quero acreditar que a distância 8 vezes maior, me trará 8 vezes mais satisfação!

Jair Rodrigues da Silva

Pedal da lua cheia como nome já diz é um pedal à noite, uma noite de expectativa, apreensão e nervosismo. Eu tinha que provar para mim mesmo que podia, que tinha perna e podia acompanhar o pessoal para Montevidéu.

Mas, antes disso, 15 dias atrás mais precisamente fizemos, um pedal difícil. Descida do Belo. Subi com marcha forte um morro muito íngreme e acabei caindo. Tive uma sensação muito ruim, pois fiquei com os pés para o alto agarrado em um toco de árvore num penhasco. Uma colega que nunca tinha ido pedalar conosco me estendeu a mão e me ajudou.

Que susto! Mas, ainda não acabou: voltando pela BR 116, mantive uma velocidade em torno de 50 e 60 por hora para chegar em casa o mais rápido possível, pois tinha uma janta e minha esposa estava esperando. Quase chegando em casa, uma carrocinha de papeleiro me jogou para a pista, um carro me atropelou, detonando minha bike e me jogando 2m para cima. Caí em cima do carro, amassando o capô e quebrando o para-brisa.

Senhor Jesus, foi loucura, mas graças a Deus apenas danos materiais com a bike e alguns arranhões. Com isso, tive que recuperar a minha bike para o pedal da lua cheia.

Um pouco antes de sair, o tempo fechou. Começo a ficar com medo, será que vou? Mas, não recuei. Eu tinha que tirar essa prova. Tempo fechado, escuro. Me mantenho sereno e empolgado. Já na Rota do Sol, começo a pedalar forte, com medo dos carros. Andando no acostamento, sem mais sem menos vou para o chão. Dei de cara com o corrimão de uma ponte aonde tinha um espaço de 50 cm para passar. Fico com medo, tento voltar à pista só que a saliência era grande. A bicicleta escorrega e caio. Fico chateado com medo de ter estragado a noite. Não queria atrapalhar a pedalada da gurizada que estava empolgada.

Com muitas dores na perna, na lombar e sem sentir um dedo da mão, faço de conta que nada aconteceu. Apenas meu amigo Cassio Pimentel, que estava comigo me ajudou. Voltei a pedalar, agora com menos intensidade.

Chegando em Lajeado Grande - RS dou graças, pois consigo descansar um pouco. Estava com muitas dores. Foi aí que meu amigo, Josias Falcao, que estava estranhando a sapatilha nova, chega do meu lado e não consegue desclipar. Derrubando a bicicleta na minha canela. Já estava tudo doído, mas dessa vez foi o manete de freio desenhado na minha canela.

E agora o que fazer? Mesmo com muitas dores resolvi continuar. Agora com frio e vento na madrugada escura. Volto a pedalar, com força tento me focar na chegada. O que me dá força. Começo a pedalar sem parar: era eu, a bike e a estrada.

Objetivo chegar ao meu destino, à praia.

Ao chegar fiquei chateado ao perceber que estava sozinho. Meus amigos ciclistas que pedalam comigo estavam um pouco para trás. Mas, acho que não foi uma questão de escolha. Sentia que se parasse não conseguiria continuar, pois estava muito dolorido.

O objetivo foi cumprido. Foi o pedal com quilometragem mais longa que fiz até então.

Luciano Maciel

Por que você sairia de casa numa sexta a noite para pedalar 184km na chuva, frio, sabendo que ia doer até o músculo que nem sabia que existia? A resposta é muito simples, porque eu estaria na companhia dos melhores!

Essa foi a legenda que usei ao postar nas mídias o vídeo que o Cassio Pimentel fez de madrugada, onde estou bem atrás dele na filmagem. Simplesmente demais esse momento.

Já fiz esse pedal e outros até mais longos, mas eram outros tempos. Nesse da lua cheia eu nem ia pedalar. Como membro da equipe da organização, a princípio seria o motorista do carro que levaria o reboque, mas como decidimos pela van, não pensei duas vezes pra descer pedalando com a turma.

Só que eu não me achava preparado fisicamente e realmente não estava, senti muitas dores nas pernas. Quando chegamos na casa da Elis eu estava muito cansado, exaustão mesmo. Mas, consegui!

Pelo caminho tomei uma decisão que pensei muito pra não desanimar e tirar a confiança de dois companheiros. Como saí depois, após uma parada do grupo, fiquei por último e acabei encontrando no caminho eles bem pra trás do restante, não via mais as lanternas piscando, isso significava que estávamos muito longe, dei a volta e sugeri que pra não atrasar o pedal seria melhor colocar as nossas bikes no reboque e pegar uma carona na van. Decisão acertada, pois no próximo trecho até Lajeado Grande nossa colega chegou na mesma balada dos demais e ficou mais motivada, não quis mais ficar pra trás.

Outra questão era a minha lesão no joelho, isso me tirava o sono. Não sabia como ia se comportar, pois fazer pedal de 50km é uma coisa mas 184km era outra. Mas, a van estava lá pra isso, caso precisasse e acabei precisando mesmo, mas não foi pelo joelho e sim pela fome que me tirou as forças e pela dor nas pernas.

Mas foi por pouco tempo, logo a frente encontrei o Matheus, que também estava com muita fome. Paramos a van e dei a ele um sanduíche enquanto eu comia outro, descansamos uns 10 minutos e decidi tirar a bike do reboque e seguir com ele e o Josias Falcao, que também descansou com a gente. Daí pra frente ocorreu tudo certo, fomos encontrando os companheiros pelo caminho e a chegada como já foi relatada aqui pelos amigos.

Superação pessoal foi o que mais me chamou atenção, cada um dando o máximo que podia dar, uma média de 22km/hr não é pra qualquer um. Dor, frio, fome, medo, chuva, escuridão. Era um cenário propício para ficar em casa, mas eu ia estar com os melhores e tudo ia dar certo e deu muito certo, agradeço a todos pela parceria, união e amizade. Aqui é Companhia do pedal!!!

DEPOIMENTO APOIO

Meninas do apoio 


APOIO Caxias do sul - RS ao Litoral - RS

Elisangela Pereira

Então terminou... Pedal da lua cheia aconteceu...

Chegou a hora de descansar... mas, é aí que o coração começa a vibrar, os olhos emocionam e a reflexão vêm...

Uma ideia que surgiu no pedal noturno de iniciantes e uma equipe de cinco pessoas para organizar, entre elas, lá estava eu. Com outras quatro pessoas das quais duas eu pouco conhecia e uma não conhecia. E lá o sentimento batia. O que eu faço? Puxo, aguardo informações... E aquela lista de pessoas inscritas para pedalar cada dia aumentando mais. Faltavam quinze dias para a saída do pedal e eu me sentia angustiada sabendo de tudo que precisávamos organizar para que o momento fosse seguro, o mais confortável possível e organizado. Foi quando o Leandro nos chamou para uma reunião e a primeira frase que ele disse: "temos que pensar na hipótese de cancelamento, se chover um pingo de água na saída nós não iremos!". Naquele momento desacreditei que iria sair e confesso um aperto muito forte no peito. Não... São Pedro não deixaria que isso acontecesse!!

Boraaaa! Faltava uma semana e a previsão não mudava. Faltando dois dias, a previsão era a mesma. Mas, a organização não parou. Corremos atrás de mais apoiadores e foi então que tivemos um grande apoio da ATP suplementos. E o ufaaaaa se chover na largada o pessoal terá abrigo até parar a chuva, em um ambiente aconchegante e que pudéssemos conversar e nos organizar.

Hora de fazer as compras. Mas, que compras? Se havia 88% de chance de chuva na hora do pedal. Senhor... não vai dar tempo! Teremos que cancelar por previsão... mas, mais uma vez o Leandro aparece e diz: "o pedal vai sair". Então com nuvens carregadas, ao meio dia da sexta-feira, em um super trabalho de equipe as compras foram realizadas. Ao sairmos do mercado desabou o mundo em água. Não podemos nos abalar, faltam poucas horas.

Chegou a hora da concentração e São Pedro parecia jogar água de balde.

Alguns ciclistas mandando aviso de desistência. Será mesmo??

"Tá vindo", "tá chegando", "onde você está?" Eram as frases ditas e lidas no horário da concentração. E ali foi onde 15 guerreiros, entre eles duas grandes mulheres, mães, trabalhadoras, estavam de prontidão prontas para saírem rumo à 186km de muitas adversidades.

Ali eu pensava, ou são todos loucos, ou são pessoas que acreditam em si mesmas e enfrentam seus medos!

A largada foi dada e nós em três da equipe de apoio, pois outros dois estavam em cima da bike, devíamos descer e preparar a chegada para eles.

Sim, digo devíamos mas, quem disse que conseguimos? Não dava!
Tínhamos que estar ali, acompanhando cada pedalada, cada tirada de jaqueta. E a RS foi alcançada, eram carretas a milhão, aquelas que faziam o carro balançar. Pensa passando por eles. Não podemos deixá-los. Decidimos ir até Tainhas e depois seguir.

Foi então que nosso último ciclista se afasta do grupo, aguardamos um tempo mas, parecia ser muito, voltamos para ver o que havia acontecido. Logo avistamos ele, solitário, na escuridão do percurso, pedalando. Não, a opção não era seguir viajem e deixar um de nossos soldados exposto. Boraaaaa, que a gente esta aqui!!

Seguimos com ele até nossa van de apoio resgatá-lo e recolocá-lo junto ao grande grupo novamente!

Por vezes, dentro carro, quentinho, olhávamos para fora. Escuridão total, o vento balançava o carro e a estrada com muitos buracos e desníveis. E eu pensava: "será que não irão mesmo desistir?". Eu não teria coragem, nem por penitência!

Mas, nossos soldados eram mais fortes do que imaginávamos!! Aliás, mais forte do que eu seria!

Confesso que durante o percurso recebi mensagem de alguns amigos e a pergunta era: "foram mesmo?? Com esse tempo?".

Acompanhamos eles até a metade do caminho. Foi ali que parei, estacionei e aguardei que chegassem para a parada.

Não contendo o cansaço, acabei cochilando junto com as demais companheiras. O carro balançava com o vento novamente, foi quando acordei ouvindo o barulho de uma freiada de carreta e uma buzinada. Não faça ideia da aflição. O que teria acontecido? Olho e vejo uma carreta e um ciclista. Meu coração foi parar na boca. Mas, a carreta fez o retorno, o ciclista chega até nós. O primeiro a chegar naquela parada, era o Douglas, ele na maior tranquilidade me diz: "ele me viu e buzinou para me deixar passar".

Senhor!!!

Eram 4:50 da manhã e resolvemos seguir viagem pois, precisávamos organizar a chegada deles.

Foi quando o sol começou a nascer! Contemplar o arrebol, agradecer a Deus por aquele momento, por aquela oportunidade, tenho certeza que foi, sem dúvida, o momento de ápice no coração. Estava acontecendo! Estava tudo dando certo, estava dentro do planejado.

Chegamos ao destino e corre, porque eles também estavam chegando!

Foi mais um trabalho em equipe! Mais uma vez percebi quem estava ao meu lado!! Verdadeiros heróis!

Chegado o momento, bora vê-los atravessar o pórtico de Arroio do Sal e guiá-los ate o café!

Que emoção. Ver no rosto de cada um deles o sentimento de missão cumprida!

Talvez para eles, porque pra mim ainda muita coisa a aprender. Foi quando um dos ciclistas me pediu uma foto em frente ao pórtico. E depois de toda quilometragem percorrida, com forças ainda, ele levanta a bicicleta como sinal de troféu! Sim! Um grande troféu! Você e 14 grandes amigos chegaram até aqui. Mas, a hora que ele volta a bicicleta para o chão, sinto em mim a dor expressada. Que agonia e que perseverança!

Ali, em baixo daquele pórtico descobri alguns super heróis, entre eles 2 supergirls!!

Então algumas lições vivenciadas na prática:

1- Muitos vão te dizer que é impossivel, que não vale a pena, que você e louco! Mas, você é sano e foi presenteado por Deus com o dom da vida. Faça cada minuto valer a pena, superando-se e sim, servindo de exemplo a pessoas como eu, parece loucura mas é vida!

2 - Alguém pensou que seria fácil, alguém disse que seria fácil? Acho que não, mas, desistir não se faz como opção quando você sabe que tem com quem contar.

3 - Hidratar-se, alimentar-se adequadamente e praticar atividade te faz um super herói de si mesmo!

4- Histórias todos temos para contar, superar-se, sem ser atleta e receber por isso, te faz louco, aliás, pagar o preço de uma noite chuvosa e de sono para escrever mais um capitulo da sua história te faz insano, insanidade essa que faz vibrar vida nas veias!

Concluindo: dizem por aí que somos a média das 5 pessoas que mais convivemos.

Esse final de semana eu queria ser a média desses 15 ciclistas! E com certeza ao chegar em casa e olhar para minha filha e algumas fotos, o meu maior desejo é que ela esteja sempre rodeada de pessoas como vocês ciclistas, que literalmente não tiveram tempo ruim. De vocês equipe de apoio, nada se faz sozinho, e juntos somos mais fortes. Acreditando sempre em Deus que nos deu o dom da vida, o livre arbítrio de como cuidar da nossa saúde, de quem cultivamos pelo caminho e que pensamento e atitudes positivas nos levam a realizar sonhos!

APOIO Caxias do sul - RS ao Litoral - RS

Elaine Dal Médico

Lembro até hoje do domingo que o Leandro mandou mensagem pro Matheus me convidando pra fazer parte da equipe de organização. Eu claro, não pensei duas vezes antes de aceitar.
Eu conhecia o grupo há menos de um mês, então a honra foi enorme, seria meu primeiro evento com eles.

Estavam todos ansiosos, mas tenho certeza que aumentou mais após a nossa primeira reunião. Na sexta feira do pedal foi uma loucura, pois estávamos naquela: e se chover? Assim como descreveu o Thiago, quando o Leandro nos disse no grupo do apoio "o pedal vai sair!", foi uma mistura de emoções. Até por que já estávamos com tudo preparado.

Nossa ideia como apoio e organização era acompanhar a saída deles e depois esperar por eles em Arroio do Sal. Porém, isso não aconteceu, a gente quis estar ali, junto, acompanhando, sentindo o que eles estavam vivendo, dando apoio em cada parada, e foi isso que fizemos até Tainhas. Onde por sinal estava horrível de frio e garoando.

Recebê-los com o café foi surpreendente, ver a alegria estampada no rosto de cada um, os abraços e todos dizendo a gente conseguiu!

Foi só a primeira edição da Lua Cheia, quem sabe na próxima estarei na estrada pedalando com vocês. Que venha Montevidéu/Buenos Aires, vocês vão fazer história e vou estar junto pra contar a quem for cheia de orgulho.

Parabéns Companhia do Pedal! 



 APOIO Caxias do sul - RS a  Montevidéu / Buenos Aires

Aida Carla Zorzo

Quando ouvi as primeiras conversas sobre pedalar de Caxias do Sul à Montevidéu, confesso falei: "Loucura!".

Não levei esse assunto a sério, pois era um sonho, uma expectativa grandiosa, algo desafiador para atingir.

Os amigos de pedal que entre um encontro e outro idealizaram cada momento, situação, dificuldade, aventura, desafio, superação, ansiedade, esperança e amor, transformaram essa loucura em realidade.

Como todo sonho que se sonha junto vira realidade, estou há alguns dias na expectativa de viver esse grande sonho. 

APOIO GUIA TURÍSTICO



APOIO Caxias do sul - RS a Montevidéu / Buenos Aires

Danielle Malta Arrieche Afonso 

Riograndina de nascimento, mas caxiense de coração, há pouco mais de um ano comecei a pedalar juntamente com o meu marido, logo após ingressando no grupo Companhia do pedal. 

Nesse grupo aprendi muito do que significa a palavra "doação".

Amo viajar e tenho a viagem como objetivo de vida, organizar viagens para mim, familiares e amigos é um prazer ao qual dedico parte do meu tempo há alguns anos. Penso que viajar é realizar sonhos e é muito bom poder contribuir para que as pessoas tenham a melhor experiência possível enquanto viajantes.

Por conhecer bastante o sul do estado já que faço o trajeto Caxias do Sul - Rio Grande há mais de 20 anos e por ter crescido visitando o Uruguai, me coloquei à disposição do grupo com o fim de dividir essa experiência.

A minha contribuição se resume em uma palavra, GRATIDÃO.

Esta é a forma que encontrei para retribuir ao grupo parte do muito que recebi.

Se viajar é realizar sonhos, viajar num projeto desses tem um significado muito maior.

Ninguém volta igual de uma viagem e eu acredito muito nisso.

NATUREZA...




Observe profundamente a natureza, e então você vai entender tudo melhor...

TREINOS


Dia 05 de Novembro de 2018

97 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Morgan Roveda

Serra do Umbú - SC

350 km - Três dias de pedal pelo interior até o litoral.
Como não participei do Pedal da Lua Cheia, me achei no compromisso de me desafiar até o litoral. Então de última hora surgiu a oportunidade de participar desse desafio.

Foi o pedal mais duro e sofrido que já fiz em toda minha vida. Foram diversos tipos de terrenos e clima, subidas brutas, muito difíceis e descidas técnicas.

Primeiro dia passamos por Caxias, Fazenda Souza e paramos para abastecer no apanhador.

Após, percorremos Juá, Passo do Inferno até às proximidades de Canela. Um pedal duro de mais, pois a galera que estava lá era um nível acima do que eu estava acostumado a andar. Mas, eu estava naqueles dias bons do ciclismo, então botei pra girar.

Fomos até a Barragem do Salto em São Chico e andamos mais uns kms. Passamos por Várzea do Cedro. Até chegar a Rota do Sol já tínhamos percorrido 140km e faltavam mais 45 km pra chegar ao destino do primeiro dia. Já estava esgotado, porque o sol estava de matar, não tinha mais água nem comida e não tínhamos parado pra almoçar. Mesmo assim, tinha que continuar até chegar em São chico. Foi uma indiada, mas consegui completar o percurso.

Dia 2 amanheceu com muita chuva, achei que não conseguiria pedalar. Mas, desafio é desafio e partimos para fazer mais 100km. Achei que não iria conseguir, porém eu estava melhor do que no dia anterior. Então seguimos para a Serra do Umbú em direção a Barra do Ouro.

Foi bem tranquilo, mas num ritmo mais puxado que o dia anterior. Foi uma experiência descer a Serra do Umbú, pois é um lugar lindo e lá conhecemos algumas cascatas.

Último dia para completar 350kms. Eu estava com uma disposição ótima para pedalar, pois afinal já tinha me enchido de BCAA.  Acordamos cedo e partimos em sentido ao litoral por Maquiné até chegar a uma serra onde atravessamos de balsa.

Como a altimetria era baixa e tinha um grande percurso de asfalto e o pessoal queria chegar a praia, andamos numa média de 27km/h. Não foi difícil andar nesta média, pois andávamos em harmonia e revezamento. Foi um pedal inesquecível. Superei todas as minhas expectativas. Se durasse mais dias acho que conseguiria fazer, pois meu corpo já estava acostumado. O mais importante foi meu psicológico, que tive que preparar para não desistir em nenhum momento. E muita pomada pra assadura!

Dia 15 de Novembro de 2018

87 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Parque das Cascatas - RS

RETAS E VELOCIDADE...

Tranquilidade e lazer
Localizada em Lajeado Grande, no município de São Francisco de Paula / RS.
Situada próximo à Rota do Sol.  

129.4 Km

1.864 ganho de elev.

21 km/h de média

6:51 horas de pedal

Dia 25 de Novembro de 2018

77 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Gramado, Cascata Marcondes, Nova Petrópolis, Vila Cristina - RS

TRILHAS, PARCERIA, BAITA INDIADA....

DEPOIMENTOS

Fabíola Girotto

Sempre que chegam os convites de pedal do Thiago sabemos que trata-se de algo grande. Primeiro por sempre envolver bastante altimetria, segundo por sempre envolver longas distâncias (pedais de três dígitos) e, por fim, por serem pedais de reconhecimento, focados em que realmente curte lançar-se ao desconhecido!
A coragem já começa no momento de aceitar o convite, afinal, as incertezas são diversas, desde o horário de retorno, dificuldade de trajeto (terreno) dentre outros.
O que pude reforçar nesta última experiência foi justamente o fato de neste perfil de pedal munir-se de mantimentos e tomar um café da manhã realmente mais abastado que de costume. Afinal, neste dia em específico, acabou que, encontramos um local para almoçar em Gramado por volta das 11h e tanto, sendo que a última refeição da maroria tinha sido por volta das 6h da manhã! Estávamos todos verdes de fome.
Enfim, as experiências do dia foram diversas e o que conta muito é que contabilizamos mais um baita treino para a lista! Digno de um integrante do Pedal de Montevidéu/Buenos Aires.
E, como de costume, é só o começo. Felizmente, temos muito chão e muito treino pela frente!

Cleber Oliveira

Como de costume passei a semana toda olhando a previsão do tempo, que marcava tempo bom para domingo, então certo que o Thiago iria fazer um pedal longo e com bastante altimetria.Como a Fabíola comentou, a coragem começa em aceitar o convite e não pensei duas vezes, pois preciso treinar pra Montevidéu/Buenos Aires.Entre todas as subidas notei que estou melhorando pouco a pouco, estou mais focado, e nesse pedal em especial teve uma subida que tempos atrás ficaria assustado só em olhar, mas encarei e comecei a pedalar, era uma subida muito íngreme e sabe que veio a pergunta "o que eu estou fazendo aqui?! Isso é loucura!!!", e acabei achando a resposta pra isso, "estou evoluindo".

Thiago Lazzari

Essa coisa de não saber o que vai encontrar, ter uma surpresa a cada curva, a cada pedalada. Isso me motiva demais. É como uma frase do livro Na Natureza Selvagem: "O núcleo essencial do espírito de um homem é sua paixão pela aventura".

139.0 Km

3.280 ganho de elev.

8:53 horas de pedal

REUNIÃO

28 de Novembro de 2018



Encontro para discutir detalhes sobre a nossa expedição.

Com os detalhes definidos e discutidos, Bora curtir! Comida boa e parceria.

INSPIRE-SE

Como um ciclista de 105 anos está fazendo a ciência rever os limites humanos

Depois de passar boa parte da vida vendendo vinhos, Robert Marchand começou a pedalar regularmente aos 76 anos; inspire-se com a sua história

Em 2014, Robert Marchand, da França, entrou para a história do ciclismo com uma marca impressionante. Aos 103 anos, o francês bateu o recorde mundial de maior distância percorrida em uma hora por ciclistas centenários: 26,92 quilômetros pedalados em 60 minutos. O detalhe é que Marchand baixou a própria marca, de 24,25 quilômetros, registrada dois anos antes.

Depois de passar boa parte da vida vendendo vinhos, o atleta transformou-se em objeto de um minucioso estudo científico conduzido por pesquisadores da Universidade de Evry-Val d'Essonne, na França . Ao longo de meses de análises, exercícios e testes, os cientistas buscaram as respostas capazes de explicar como um idoso de 105 anos é capaz de evoluir fisicamente, apesar dos efeitos nefastos do tempo.

https://www.facebook.com/revista.bicicleta

DICAS DE NUTRIÇÃO

Apoio da nossa Nutricionista Elisangela Pereira





Suplementar MAGNESIO

Meninas 300mg/dia
Meninos 400 mg/dia
Ideal pela manhã.
Alimentos que possuem magnesio: cacau, amêndoa, farinha de soja.



Dica: o ciclismo promove ao organismo um efeito oxidativo muito alto representando no envelhecimento precoce da pele, unhas fracas, cabelos e barbas brancas... como evitar? 

Ingestão de alimentos antioxidantes ricos em vitamina C, vitamina A e vitamina E.

Laranja
Suco de uva
Cenoura
Beterraba
Limão
Aveia
Curcuma
Açafrão

PATROCÍNIO

Empresas que patrocinaram o evento



Imobiliária Porto Moniz

Para você morar ou investir, acesse nosso site e conheça nossos imóveis.


https://www.portomonizimoveis.com.br/


Support Center

A Support Center é especialista em instalação de equipamentos de áudio e vídeo, respeitando e potencializando as características dos equipamentos e do seu ambiente. Abaixo você pode visualizar alguns dos nossos serviços.

https://supportcenter.tv.br/



Zorzo e Silva

Assessoria Contábil  

Telefone: (54) 3228-4966

PERSONAL TRAINING - TREINO


Feminan Vis -Fast Training

TREINO

Treinamento está sendo conduzido pela personal training Sabrina Favero..

Tatiana Settin

3x por semana, é dividido em:

3x por semana cardiorrespiratório através de treino funcional, circuitos, corridas e saltos, elaborados com exercícios de fortalecimento, força ou resistência;

1x por semana Força muscular principalmente de membros inferiores, com ênfase em quadríceps, adutores e glúteos;

2x Resistência muscular principalmente em membros inferiores, com ênfase em quadríceps;

3x Reforço muscular de musculatura de sustentação, como oblíquos, lombar, reto abdominal, punho, peito e glúteos.

Academia Bohrer Sports

TREINO

Paulo Janissek

Aula de Pilates e Yoga

FORTALECIMENTO E ALONGAMENTO

concentração, foco e relaxamento, ....

TREINOS

Dia 01 de Dezembro de 2018

Fazenda Souza/Apanhador/Vila Seca

DOR NO JOELHO APERTOU.....

Henrique Bonatto

Fabíola Girotto

Pedal apanhador com a Bi, saímos de manhã cedo em direção a Fazenda Souza pelo interior.

A ida até Fazenda Souza foi puxada. Bastante subida de estrada de chão e muitas pedras. Em direção ao Apanhador, encontramos menos morros e o trajeto foi mais tranquilo, diminuindo um pouco a dificuldade.

Chegando no distrito Apanhador, paramos, comemos, nos hidratamos e iniciamos a volta. Voltamos pela estrada de chão pelo outro lado até a comunidade Dalágno.

Até ali tranquilo, quando pegamos a parte de asfalto para irmos até Vila Seca o joelho começou a doer. Uma dor chata que já havia sentido outra vez, mas estava mais forte.

Continuamos até Vila Seca onde nos alimentamos e hidratamos. Era hora de voltar para Caxias. Foi aí que a dor no joelho apertou, nos 30 kms finais. Mas, segui em frente ate o final. 

Dia 18 de Dezembro de 2018

54 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Treino da semana com bate e volta para a Terceira Légua em Caxias do Sul.

Paulo Janissek

Douglas Detanico

Jair Rodrigues

Cássio Pimentel

Thiago Lazzari

40 km

650 m de elev.

23 km/h de média

Dia 21 de Dezembro de 2018

Treino da semana km/h

COMO DIZ NOSSO AMIGO JAIR, COISA BOA...

Luciano Zorge

Tatiana Settin

Morgan Roveda

Fabíola Girotto

Cássio Pimentel

Thiago Lazzari

Cleber Oliveira

Jair Rodrigues

Pedal em alta velocidade, não é brincadeira, kkkkk....


Dia 22 de Dezembro de 2018

Parque Salto Ventoso - Farroupilha - RS

Parque Salto Ventoso, lar de uma belíssima cascata de 56 metros, a apenas 12km do centro da cidade de Farroupilha. 

O Salto Ventoso é um dos lugares mais bonitos que já visitei no Rio Grande do Sul. A cachoeira é linda quando vista do mirante, mas o mais ... 



Dia 22 de Dezembro de 2018

TREINO

Luciano Maciel

ANSIEDADE

72km de muito sol
Ansioso para estrear a nova bike em pedais pesados.

Dia 23 de Dezembro de 2018

Caxias do Sul a Coronel Pilar - RS

Thiago Lazzari

No pedal das 6 cidades, passamos por Farroupilha, Bento Gonçalves, Garibaldi, Coronel Pilar, Carlos Barbosa e claro, Caxias do Sul. 

Um dia de muito calor e parceria forte do Douglas Detanico.

Saímos por volta das 7h da manhã e conseguimos manter um bom ritmo para um pedal de 3300m de elevação.

Douglas Detanico

Giro de domingo, conhecido como pedal do Thiago. Tiro longo que passa dos 100 km, com muito sol no rosto, calor e poucas paradas em busca de novos caminhos e cascatas pelos interiores de Garibaldi. Tudo pela diversão e prazer de pedalar longe e sem um rumo certo!

150km
18km/h
3.300m ganho de elev. 

Dia 25 de Dezembro de 2018

47 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Morro da Cruz - Caxias do Sul - RS

Douglas Detanico

Leandro Leite

Fabíola Girotto 

Pedal de Natal

Chuva intensa pré-pedal e tempo fechado ameaçando chover novamente. Douglas, Leandro, Jane e eu combinamos de nos encontrar para o treino na frente da Maschi, como de costume.
Nossa ideia inicial era de fazer Mirante São Paulo. 

Logo que saí de casa, notei que o meu pneu estava furado e, para a minha surpresa a cola para a câmara tinha secado! Mandei uma mensagem para o pessoal que vieram ao meu encontro.
Fizemos a troca usando a câmara reserva do Leandro e então saímos. Mal andamos 5km e o pneu do Douglas resolveu encrencar também. Paramos em frente a um posto e por alguns minutos, o Douglas tentou encher a câmara com a bomba do próprio posto mas não funcionou. 

Daí percebemos que ela realmente estava furada. A Jane ajudou o Douglas emprestando a câmara reserva dela mas, ironicamente, a câmara reserva também estava furada! Depois de alguns minutos identificamos o local do furo e remendamos a câmara para finalmente iniciar o treino. Levando em conta que tivemos um atraso de uma hora e meia e, já estava tarde para irmos ao Mirante São Paulo, acabamos fazendo o Morro da Cruz, totalizando 40,5km.
Baita dia que nos ajudou a treinar principalmente as habilidades mecânicas além de reforçar a parceria entre o grupo!





Dia 30 de Dezembro de 2018

42 dias para Montevidéu/Buenos Aires

De Balneário Rincão - SC ao farol de Sta Marta - SC

Cassio Pimentel

31 graus, congestionamento e muito vento. 

64,5 km
24,5 km/h de média

Dia 01 de Janeiro de 2019

40 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Caxias do Sul a Lajeado Grande -RS

Paulo Roberto Janissek

BORA GIRAR...

Apenas 2 paradas para hidratação / eliminação (water in-urine out).
Não estava tão quente mas o vento lateral judiou, parecia contra. Fundamental o treinamento para andarmos em pelotão para melhorar a aerodinâmica.

Apoio da família

58,3 km
02h:59 min
21 km/h de média
10:45 am - 1:44 pm sol de rachar
40 ºC no asfalto

Dia 03 de Janeiro de 2019

38 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Balneário Rincão à Laguna/SC

Leandro Leite

41 graus, bom pra testar o corpo nas condições da expedição.

Definimos que nosso destino fosse a cidade de Laguna com a saída do pedal em Rincão totalizando 79 km, e que decidiríamos na chegada a volta ou não pedalando.
A ida fluiu muito bem, acima dos 27km/h de média. Mas, tive um pequeno problema de pressão na chegada: náuseas, formigamento nas mãos e pés e tontura. Mas, como já estávamos no restaurante esperei o desfecho da indisposição. Felizmente recuperado iniciamos a volta .

O calor cobrou demais da gente .

Cassio Pimentel

Sobre você estar de férias com a família e seu amigo e companheiro de pedal te chama no dia anterior pedindo se você já havia pedalado. Eu tinha acabado de chegar de um pedal na areia de 20 km. Comentei que estaria afim de fazer um pedal de Balneário Rincão até Laguna na ponte Anita Garibaldi (80 km). Um pedal específico na BR 101, com vento contra, movimento e parecido com o pedal da expedição Montevidéu/Buenos Aires. Minha ideia seria somente irmos mas, o Leandro teve a ideia de irmos e voltarmos ou vermos como o pedal iria fluir, óbvio que fomos e voltamos. Fechado 160 km.

Foi um baita treino, em ritmo constante fechando os primeiros 80 km com média de 27 km/h. Na volta além da fadiga, veio o calor forte sob um sol de 43°C e muita água, três paradas com banho de mangueira nos postos de combustíveis. Na última parada estávamos ambos esgotados. Nos hidratamos, descansamos e nos superamos nos últimos trinta quilômetros, onde a conversa e risadas nos deram força para finalizarmos o treino de mais de 6 horas. Sendo meu segundo pedal mais longo, feliz por concluir o treino e otimista para a Expedição.






Dia 04 de Janeiro de 2019

37 dias para Montevidéu/Buenos Aires 

Cássio Pimentel

Com direito a socorrer este casal de senhores que estava com pneu furado, e com direito a parada na sombra de uma sombrinha.

SONHAR...





VIVER E NÃO TER A VERGONHA DE SER FELIZ

E CANTAR, E CANTAR, E CANTAR....

AS BELEZAS DE SER UM ETERNO APRENDIZ

A MEU DEUS...

EU SEI QUE A VIDA SERIA BEM MELHOR E SERÁ

MAS ISSO NÃO IMPEDE QUE EU REPITA

É BONITA, É BONITA E É BONITA....


TREINOS


Dia 04 de Janeiro de 2019

37 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Morro dos Macacos em Torres - SC

Treino da semana, Km/h

Luciano Zorge

Tatiana Settin Viana

Encarando estrada de chão com muito calor, força nas pernas.

30 °C
21 km/h de média


Dia 04 de Janeiro de 2019

37 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Paulo Roberto Janissek
Josias Falcao

37 °C

Todos do grupo aguentaram o ritmo de 22 km/h.Tivemos um pneu furado.

87 km




Dia 05 de Janeiro de 2019

36 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Torres -RS

Treino da semana

Tatiana Settin 

Luciano Zorge

Muito sol, temperatura alta e muita estrada pela frente, faltam poucos dias para a grande expedição 

Pedalar no litoral remete a boa parte do que enfrentaremos em nossa jornada a Montevidéu/Buenos Aires .

Dia 06 de Janeiro de 2019

Criúva - RS


Criúva é um distrito do município de Caxias do Sul, localizado no Rio Grande do Sul. 

Este distrito está situado a 60 quilômetros do centro de Caxias do Sul e 18 quilômetros do centro de São Marcos. O distrito tem cerca de um terço do território do município e possui cerca de 2 mil habitantes.
123.4 Km
2.263 ganho de elev.
8:42 horas de pedal  

Dia 06 de Janeiro de 2019

35 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Criúva - RS

Jair Rodrigues da Silva

Cleber Oliveira

Josias Falcao

Josias relata:

Confesso que não é tão fácil assim...
Fazer quase 80 km em um dia e no outro acordar cedo para fazer mais 120 km. O corpo e a mente diziam para ficar em casa com minha filha e esposa, mas lá no fundo algo dizia: se não sofrer agora, irá sofrer mais durante a expedição de Montevidéu/Buenos Aires. Então, mesmo não muito animado, fui. As pernas duras no início do pedal me faziam pensar: "como vai ser a volta?".
Mas, consegui e já estou pensando em sofrer mais um pouco durante a semana, porque o objetivo final disso tudo valerá muito a pena.

Cleber Oliveira relata:

O celular desperta cedo num domingo e a tentação de ficar na cama existe, mas a vontade de pedalar falou mais alto.
Eu já imaginava que seria um pedal difícil por conta do calor, porém foi acrescentado mais um fator, o vento contra e ainda mais em trechos de maior rendimento e a falta do mesmo onde a temperatura corporal aumentava muito e o coração queria pular pra fora. Além de tudo isso, eu precisava passar por situações assim. Para ter uma prévia do que será todos os dias pedalando pra Montevidéu/Buenos Aires.
Foi um treino e tanto.

TREINO

Dia 08 de Janeiro de 2019

33 dias para Montevidéu/Buenos Aires

Mato Perso (Interior de Flores da Cunha)

FOCADOS, CâIMBRA, RITMO FORTE

Luciano Zorge

Luciano Maciel

Tatiana Settin Viana

HORA DE CONCENTRAÇÃO. Pedal em boa companhia com o grande amigo Diego Brum, que quis acompanhar o grupo no treino e conseguiu, mas com dores e câimbras.

Josias Falcao

Cassio Pimentel

Fabíola Girotto

EVOLUÇÃO....Mais um PPM (Preparação para Montevidéu)! Dessa vez com o grupo quase completo.

Thiago Lazzari

Treino muito importante, com 14 dos 15 ciclistas que participarão da Expedição. Ótima média de velocidade e pequena confraternização na chegada a Mato Perso.

Jair Rodrigues da Silva

Matheus Rosa

Douglas Detanico

Cleber Oliveira

Morgan Roveda

MOTIVADOR. Meu segundo pedal do ano: 63km. Fiquei acabado nos últimos 5km, mas valeu muito a pena.

Leandro Leite

SENSAÇÃO de que a cada treino Buenos Aires está mais próximo. Faltam 29 dias. Contagem regressiva.

Paulo Roberto Janissek

DORES... câimbra pegou.

52.1km
691 ganho de elev.
1:48 horas de pedal
21.2 km/h de média

Dia 08 de Janeiro de 2019

Mato Perso - RS

BRINDEEEEEE.....

Treino realizado com sucesso e parceria com direito a comemoração.

Leandro Leite sempre nos surpreende e o grupo agradece.

Tivemos APOIO

Elisangela Perreira

Elaine Del Médico

Simone Michelli

PAZ

Aventura, natureza, amizade...

Se a gente espalhar coisas boas por onde passar, a vida se encarrega de trazer outras melhores ainda...

REUNIÃO APOIO

Dia 09 de Janeiro de 2019

Alinhamos muitas coisas referente ao trabalho da equipe como apoio... 

as possibilidades do roteiro de parada.

Informações importantes para a viajem como:

- Safra da soja (muitos caminhões na estrada)

- Seguro saúde

- Bagagens

- Alimentação (necessidades de equipamentos durante o trajeto de bike)

- Travessia a Argentina

- Troca de moeda

- Documentação

- Comunicação com ciclistas

Elisangela Perreira

Aida Carla Zorzo

Danielle Malta Arrieche Afonso

Elaine Dal Médico

DICAS DE TREINO

Academia Feminan Vis -  Fast Training

ÚLTIMO MÊS

Neste último mês o treino de Tatiana Settin, será com ênfase em resistência muscular de membros inferiores e exercícios de reforço muscular de musculatura de sustentação, como oblíquos, lombar, reto abdominal, punho, peito e glúteos.

Na última semana, será trabalhada com maior ênfase a resistência cardiorrespiratória com exercícios de relaxamento da musculatura, principalmente de membros inferiores.

DURANTE O TREINO

Panquequinha de coco ♥

Sidiane Solin

Cheia de ingredientes do bem, confere aí:

✅ Massa:

🌱 2 colheres de sopa de aveia em flocos finos;

🌱 2 colheres de sopa de coco ralado sem açúcar;

🌱 2 colheres de sopa de leite de coco em pó;

🌱 1 colher de sopa de água.

✅ Esmagar muito bem a banana, misturar com os demais ingredientes até formar uma mistura homogênea, após levar a frigideira anti-aderente fria e espalhar com auxílio de uma colher em toda a frigideira. Cozinhar em fogo médio. Assim que desgrudar, virar ela é cozinhar do outro lado, cuidar que queima fácil.

✅ Recheio: 1/2 colher de sopa de mel ou pasta de amendoim integral.

Aprovada pelo Cássio Pimentel durante os pedais! 


REUNIÃO

Dia 10 de Janeiro de 2019

Dia 10 de Janeiro de 2019.

Reunião
Acertando os últimos detalhes...

TREINOS


Dia 11 de Janeiro de 2019
TREINO

Lajeado Grande - RS

Tatiana Settin

Paulo Janissek

Luciano Zorge

Henrique Bonatto

Bem de boa, acordar 5hs da manhã para curtir bem o passeio...

Lajeado Grande é um distrito do município de São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul, está localizada nos encontros da Rota do Sol e RS-476.

120 km
20.0 km/hs
6:41 hora de pedal
1.664 ganho de elev.

Dia 12 de Janeiro de 2019
TREINO

Mato Perso - RS
Morgan Roveda

Na companhia de um speedeiro.

48 km
675 ganho de elev.
2:20 horas de pedal
20.0 km/hs

Dia 13 de Janeiro de 2019

TREINO
Lajeado Grande - RS

Com saída às 6hs da manhã

Paulo Roberto Janissek
Cassio Pimentel
Leandro Leite

118.14 km
22.0 km/hs
1.665 ganho de elev.
6:15 hora de pedal

Dia 13 de Janeiro de 2019

TREINO

Lajeado Grande -RS

Com saída as 8hs da manhã

Thiago Lazzari
Fabíola Girotto
Cleber Oliveira
Luciano Maciel

127km
21km/h
1.825m ganho de elev.

Dia 13 de Janeiro de 2019

TREINO

Fonte de Água Azul em Santa Lúcia do Piaí - RS, Brasil.
Diz a história que neste local em 1635 foi martirizado pelos índios o Padre Cristóvão de Mendoza.
Seu corpo foi jogado nesta fonte e desde então a água se tornou azulada.

Dia 13 de Janeiro de 2019

TREINO

Matheus Rosa

Fonte de Água Azul em Santa Lúcia do Piaí - RS
Treino de leve ... com muito calor....


EMISSÃO 2ª VIA DA CARTEIRA DE IDENTIDADE


Dia 07 de Janeiro de 2019

DEPOIMENTO

Emissão 2º via da Carteira de Identidade.

Fabíola Girotto

6:45h da manhã, Josias e Morgan passaram na minha casa para irmos até Flores da Cunha -RS encaminhar a segunda via das nossas identidades.

O horário de atendimento iniciava somente as 08:15h mas, visto que a emissão do documento estava suspensa em Caxias do Sul - RS, a informação que tínhamos era a de que muita gente estava encaminhando por lá.
Fomos os primeiros a chegar. Enquanto esperávamos, aproveitamos para botar o papo em dia!
Nesse meio tempo, mais duas pessoas chegaram também e, logo depois, chegaram o Leandro e a Elis.
O SINE abriu as portas e logo fomos atendidos.
Apresentamos o nosso CPF, certidão de nascimento e comprovante de residência. Depois de esperarmos mais um pouco, fomos encaminhados para um registro rápido de dados (cadastro de digitais, telefone de contato e tirar a foto para o documento).
Terminada essa etapa, a pessoa que nos atendeu, já nos entregou o boleto para pagarmos a taxa de emissão, que no modo comum (sem urgência) nos custou R$66,00 por pessoa.
Depois disso, o Josias, Morgan e eu, nos despedimos do Leandro e da Elis e voltamos para o carro.
Acabamos parando em um café de Flores para um lanche antes de finalmente pegarmos o caminho de casa.
Na volta, tivemos um pequeno contratempo...
A cada 10min rodados, o carro apitava e "morria" por causa do alarme. Tentamos de várias formas desativa-lo mas não conseguimos. Por causa disso, demoramos alguns minutos a mais para chegarmos mas, no fim deu tudo certo!


APOIO

Apoiadores do Evento...

Bike Monkey

Presta serviços de conserto, limpeza detalhada, atualizações e instalações em bicicletas.

https://www.facebook.com/BikeMonkey

R3 Fitness Academia

ACADEMIA MUSCULAÇÃO, DANÇA, TREINAMENTO FUNCIONAL

https://www.facebook.com/R3FitnessAcademia


Sixgym Academia

Buscamos atender todas as pessoas, cada uma com sua necessidade!  

MUSCULAÇÃO 

FUNCIONAL 

DETOX CLASS 

PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO MUSCULAR PÓS-OPERATÓRIO DE JOELHO
PROGRAMAS ESPECIAIS

RUNNING
RUNNING - INSPIRE/SIX 

https://www.facebook.com/pg/sixgym.academia

A PAKUÁ

Conforto, Identidade e Performance.

Com estas três palavras em mente, a Pakuá produz, a mais de 10 anos, confecções esportivas personalizadas para trazer para as equipes amadoras da nossa região o que há de melhor em fardamentos esportivos e agasalhos para passeio.
Somos brasileiros, somos gaúchos e somos caxienses! 

Para e por nós pesquisamos, produzimos e entregamos mais que uniformes e agasalhos: entregamos performance em quadra, conforto no dia-a-dia e identidade que torna coesa toda a equipe que ama o que faz!

https://www.pakuasport.com/pakua/

HIDRATAÇÃO

Saiba quanto você deve ingerir de líquido durante a sua atividade física.

Revista Bicicleta

Isso varia conforme a composição corporal entre músculo e tecido adiposo. Ela é importante para regular a temperatura corporal. Ao praticar atividade física, o corpo superaquece e a defesa do organismo é produzir o suor para diminuir a temperatura corporal. Com o suor, água e sais minerais são eliminados, os quais são fundamentais para um bom desempenho da prática esportiva. A hidratação deve ser individualizada e realizada adequadamente.
A fórmula
Pesar-se antes (peso inicial) e logo depois da atividade física (peso final). Subtraia o peso final do peso inicial. Multiplique o resultado por 1,5 e esse valor será a quantidade de líquido a ser ingerido.
Se você, por exemplo, perder 500 gramas de peso, a sua ingestão hídrica será de 750 ml.
Ingira a quantidade de água durante todo o período da atividade física respeitando a sua tolerância. Uma parte desse líquido também pode ser ingerido antes ou depois da atividade.
Recomenda-se o consumo de água para atividades com duração inferior a 1 hora e para as atividades com duração superior, é indicado o consumo de bebida isotônica. Em casos de treinos moderados a intensos, independente da duração, consuma bebida isotônica.Além da hidratação durante o exercício físico, é importante a ingestão diária de 2 litros de água.


TREINOS


Dia 15 de Janeiro de 2019
TREINO

Apanhador - RS

Tentando organizar o pelotão, kkkk...

Fabiola Girotto
Cassio Pimentel
Luciano Zorge
Luciano Maciel
Tatiana Settin Viana
Jair Rodrigues da Silva
Josias Falcao
Paulo Roberto Janissek
Thiago Lazzari
Douglas Detanico
Henrique Bonatto
Matheus Rosa
Leandro Leite


73.3 km
1.115 ganho de elev.
22.7 km/hs
3:13 horas de pedal

Dia 19 de Janeiro de 2019

TREINO

Apoio no Evento Sixgym Academia,
com treinamento puxado, garantindo um bom preparo físico.


Companhia do pedal
Henrique Lago Fadanelli
Cassio Pimentel
Luciano Zorge
Luciano Maciel
Elisangela Pereira
Fabíola Girotto
Tatiana Settin Viana
Jair Rodrigues da Silva
Douglas Detanico
Cleber Oliveira
Simone Michelli
Thiago Lazzari
Leandro Leite
Elaine Dal Médico 


Dia 22 de Janeiro de 2019
TREINO

Apoio no evento Rede ATP
Companhia do pedal
59.0 km
25.6 km/hs
2:18 horas de pedal
1.000 ganho de elev.

Cassio Pimentel
Fabíola Girotto
Henrique Bonatto
Thiago Lazzari
Luciano Maciel
Luciano Zorge
Jair Rodrigues da Silva
Tatiana Settin Viana
Josias Falcao
Douglas Detanico
Leandro Leite

A estrada tem encantos que compensam qualquer dificuldade...  


REUNIÃO


Dia 24 de Janeiro de 2019


Acertando os últimos detalhes. 

TREINOS


Dia 24 de Janeiro de 2019

TREINO 

Teste seus limites, faltando 15 dias...

Sixgym Academia
Companhia do pedal
Sidiane Solin
Cassio Pimentel
Fabíola Girotto
Thiago Lazzari
Douglas Detanico
Luciano Zorge
Tatiana Settin Viana
Simone Michelli
Jair Rodrigues da Silva
Leandro Leite.


Dia 26 de Janeiro de 2019

TREINO
Faltando 14 dias...
Parte do grupo até Lajeado Grande -  RS
Cassio Pimentel
Luciano Zorge
Tatiana Settin Viana
Josias Falcao

120.43 km
24.4 km/hs
4:55 horas de pedal
1.800 ganho de elev.

Dia 26 de Janeiro de 2019


TREINO
Faltando 14 dias...

Parte do grupo até Arroio de Sal, município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul, localizado junto ao Oceano Atlântico, fazendo parte do litoral norte do estado. 


Thiago Lazzari
Jair Rodrigues da Silva
Fabíola Girotto
Henrique Bonatto
Luciano Maciel
Douglas Detanico
Leandro Leite


209.6 km
24.0 km/hs
1.945 ganho de elev.
8:44 horas de pedal

Dia 27 de Janeiro de 2019

TREINO
Faltando 13 dias...

Lajeado Grande - RS
Paulo Roberto Janissek
Cleber Oliveira
Matheus Rosa


117 km
23km/hs
1.570 ganho de elev.
5h43min. horas de pedal

Dia 29 de Janeiro de 2019

TREINO
Expedição Caxias do Sul a Montevidéu / Buenos Aires, faltando 10 dias...
Fazenda Souza - RS

47.7km
866 ganho de elev.
2:16 horas de pedal
21.0 km/hs 


Thiago Lazzari
Fabíola Girotto
Tatiana Settin Viana
Douglas Detanico
Josias Falcao
Cassio Pimentel
Luciano Zorge
Cleber Oliveira
Jair Rodrigues da Silva
Matheus Rosa


APOIO E PARCERIA


Dia 02 de Fevereiro de 2019


Chegando o dia da grande expedição, de Caxias do Sul a Montevidéu/ Buenos Aires.
Faltam 07 dias, e junto nossa parceria de uniformes com a Orlo - Roupas Personalizadas para Ciclismo, continua firma e forte, bora pedalar.

Orgulho de vestir essa marca, de alta qualidade, acabamento, tecnologia.
Apoio no evento Orlo - Roupas Personalizadas para Ciclismo

Pakuá Sport

Nossas camisas de passeio, todo o conforto depois do pedal.

Apoio no evento pakuasport.com


TRANSPORTE

Vamos contar com 02 Motorhome.

MOTORHOME 

Pense longe, nós levamos você! 

Precisando viajar? 

Que tal alugar um motor home, com seus amigos, e sair por aí viajando?

https://www.facebook.com/aluguemotorhome

"O mundo é um livro, e os que não viajam acabam lendo só uma página". 


ENTREVISTA

Jornalista Eduardo Costa

Dia 04 de Fevereiro de 2019

Entrevista com o Jornalista Eduardo Costa do Jornal Pioneiro e Radio Gaúcha. 


Faltando 05 dias para nossa expedição Caxias do Sul a Montevidéu / Buenos Aires. 

CICLISTAS

Ciclistas que vão pedalar...


Cássio Rodrigo Pimentel e Souza

Nascido em 14 de Junho de 1981

Profissão Educador Físico

Fabiola Girotto

Nascida em 22 de Agosto de 1992

Profissão Comércio Internacional

Henrique Bonatto

Nascido em 25 de Abril de 1989

Profissão Autônomo

Cleber Samuel de Oliveira

Nascido em 27 de Dezembro de 1991

Profissão Técnico da Qualidade

Jair Rodrigues da Silva

Nascido em 06 de Setembro de 1971

Profissão Contador

Josias Falcão Carneiro

Nascido em 21 de Agosto de 1984

Profissão Técnico Automotivo

Douglas Vinicius Detanico

Nascido em 25 de Setembro de 1992

Profissão Eletrecista Montador

Matheus Rosa

Nascido em 16 de Agosto de 1984

Profissão Empresário

Paulo Roberto Janissek

Nascido em 28 de Janeiro de 1960

Profissão Professor

Luciano Antonio Zorge

Nascido em 12 de Agosto de 1975

Profissão Empresário

Tatiana Settin Viana

Nascida em 09 de Maio de 1979

Profissão Auxiliar Administrativo

Luiz Carlos Dalla Rosa

Nascido em 19 de Junho de 1962

Profissão Comerciante

Leandro Luís Lima Leite

Nascido em 16 de Janeiro de 1976

Profissão Empresário

Luciano Rodrigues Maciel

Nascido em 09 de Novembro de 1976

Profissão Gerente de Produção

Thiago Lazzari de Souza

Nascido em 19 de Fevereiro de 1993

Profissão Autônomo

APOIO


Aida Carla Zorzo

Nascida em 03 de Fevereiro de 1973

Profissão Contador

Elisangela Macedo Pereira

Nascida em 28 de Julho de 1985

Profissão Nutricionista

Elaine Dal Médico

Nascida em 23 de Janeiro de 1986

Profissão Empresária

MOTORISTAS 


Paulo Evori Velho de Souza

Nascido em 03 de Junho de 1956

Profissão Motorista

Marcelo Pacheco

Diretor de logistica na empresa Alugue MotorHome 

@aluguemotorhome

REUNIÃO


Dia 05 de Fevereiro de 2019

REUNIÃO

Tudo pronto!!!

COQUETEL E CONFRATERNIZAÇÃO

Dia 07 de Fevereiro de 2019

Local Tribus Bike

PUBLICAÇÃO

JORNAL PIONEIRO

Ciclistas de Caxias do Sul fazem expedição internacional

Grupo sairá neste sábado com destino a Montevidéu e Buenos Aires


Dia 08 de Fevereiro de 2019

Jornal Pioneiro
Eduardo Costa

eduardo.costa@rdgaucha.com.br

O hábito de pedalar surgiu como uma brincadeira e virou uma paixão. Um grupo de amigos formou a Companhia do Pedal e se reuniu pelo interesse em comum de conhecer as belezas típicas da Serra Gaúcha sobre duas rodas. Porém, agora eles querem chegar mais longe: vencer a distância entre Caxias do Sul e as capitais Montevidéu e Buenos Aires pedalando.

Serão 15 ciclistas percorrendo cerca de 1,3 mil quilômetros. A expedição começa neste sábado (9) e deve levar 11 ou 12 dias - incluindo a volta, aí não pedalando.

- A gente sempre se reúne para pedalar aos sábados. Também sempre gostei de Montevidéu e começamos a brincar: Quem sabe não vamos até lá de bike? Na hora, ninguém deu muita bola e começaram a rir. Porém, depois surgiu o interesse. No início, nem eu acreditava que fosse dar certo. Quando a ideia evoluiu, até tentei dar uma recuada, mas aí não consegui mais (risos) - diz o empresário Luciano Zorge, um dos ciclistas que estará na expedição.

A ideia surgiu de maneira despretensiosa há um ano, em um passeio em Santo Homo Bom, no distrito de Fazenda Souza, sem muita convicção de que poderia evoluir. No entanto, a equipe cresceu e se organizou. Uniformes personalizados com a identificação do grupo e passeios organizados até lugares mais distantes, como as famosas e desafiadoras Serra do Corvo Branco e Serra do Rio do Rastro.

- Tudo começou numa brincadeira, mas aos poucos foi tomando corpo e se concretizando neste projeto - afirma o professor Paulo Jenissek, 59 anos, o mais experiente do grupo.

Depois de muito planejamento, chegou a hora do desafio. Devido à grande distância e ao número de ciclistas, a preparação e a logística foram feitas com muito cuidado. A equipe conta com pessoas encarregadas do transporte, roteiro, documentação, bicicletas e veículos de apoio. Além, é claro, da preparação física e nutricional dos ciclistas.

- Estamos treinando forte há dois meses, com muita intensidade para aguentar os dias pedalando nesse grande desafio - destaca Tatiana Settin, uma das duas mulheres que estará na expedição pedalando.

Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Após a preparação e organização, que iniciou em setembro de 2018, o grande desafio do grupo será repetir diariamente os 140 quilômetros durante o período da expedição. O desgaste físico, com o calor e outras adversidades como umidade, trânsito e a própria imprevisibilidade de situações que possam acontecer, tornam a aventura mais emocionante. Além disso, outro obstáculo a ser superado será controlar a ansiedade.

- Estamos animados, mas ansiosos e nervosos também. Todo mundo que a gente conversa, apoia e fica impressionado. Até nos chamam de malucos. Temos que aproveitar enquanto temos saúde e podemos pedalar - comenta Luciano Zorge.

O grupo alugou dois motorhomes. Em qualquer eventual problema com os ciclistas ou com as bicicletas, os veículos estarão prontos para o apoio. Além disso, o retorno para Caxias do Sul se dará através desses veículos.

Quanto à viabilidade orçamentária, todos que entraram no projeto da expedição tiveram que sinalizar com um aporte financeiro. A partir disso, o grupo também buscou patrocínios: Imobiliária Porto Moniz, Zorzo e Silva e Suporte Center. A equipe ainda conta com o apoio da ATP Suplementos, Tribus Bike e Orlo - roupas personalizadas para ciclismo.

Ciclistas e apoiadores

Os 15 ciclistas que estarão na expedição são: Cássio Souza, Fabíola Girotto, Henrique Bonatto, Cleber de Oliveira, Jair Rodrigues da Silva, Josias Carneiro, Douglas Detanico, Matheus Rosa, Paulo Janissek, Luciano Zorge, Tatiana Settin, Luiz Carlos Dallarosa, Leandro Luís Lima Leite, Luciano Maciel e Thiago Lazzari de Souza.

A contadora Aida Zorzo, a nutricionista Elisangela Pereira, a empresária Elaine Dal Medico e o motorista Paulo de Souza acompanham a equipe na aventura. Já Danielle Malta Afonso não irá viajar com o grupo, mas ajudou como guia turística. 

GUERREIRAS DA EXPEDIÇÃO

Fabiola Girotto percorreu de bike Caxias a Montevideo 1.152km

Tatiana Settim percorreu de bike Caxias a Montevideo 900km

Relato de Fabiola Girotto: Dentre os 15 ciclistas que estão percorrendo o trajeto Caxias do Sul x Montevideo x Buenos Aires, orgulhosamente, @tati_settin e eu representamos a ala feminina! Primeiro dia pago com sucesso (Caxias do Sul x El Dorado)! Diversos imprevistos no meio do caminho mas, como qualquer aventura, faz parte.

Relato de Tatiana Settin: Duas guerreiras desafiando seu limites nessa expedição, saímos de Caxias do Sul rumo a aventura, todo o cuidado na estrada com calor intenso...

01º DIA

Saída de Caxias do Sul até Guaíba ...

Dia 09 de Fevereiro de 2019

SAÍDA

140 km

1.026 ganho de elev.

5:20 horas de pedal

25.6 km/hs

Grande dia chegou, saída de Caxias do Sul as 8hs da ATP Suplementos com o grupo que veio dar boa sorte a todos.

TEMPERATURA DE 40º

Seguimos fortes, hoje 140 km até Guaíba, onde o fator de maior a dificuldade foi o calor em torno de 40 graus.

2º DIA

Saída de Guaíba até Cristal...

Dia 10 de Fevereiro de 2019

150 km

1.459 ganho de elev.

5:51 horas de pedal

23.7 km/hs

Após um dia inteiro de pedal, hoje o clima estava nublado e rendeu, bora  descansar no Rio Camaquã.

Relato de Fabiola Girotto: Dia 2: Tantas formas de se machucar e a pessoa escolhe raspar a perna na quina do motorhome 😂 Pedal de hoje pago! Relaxando em Cristal 

Relato de Luciano Maciel: Firme e forte mas sem ar....kkkkkkk

Relato de Tatiana Settin: Depois do calor intenso, nada melhor que receber em troca um banho e curtir belíssimas paisagens...

CRISTAL - MUNICÍPIO NO RIO GRANDE DO SUL

Nota: Para outros significados de Cristal, veja Cristal (desambiguação).
Fundação 29 de abril de 1988 (30 anos)
Unidade federativa Rio Grande do Sul
 
Municípios limítrofes norte/leste:Camaquã
sul: São Lourenço do Sul
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 681,561 km²
Altitude 70 m

Cristal é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

Mesmo tendo sido emancipado em 1988, desmembrado de Camaquã, a região tem importância histórica no Rio Grande do Sul, principalmente no que tange aos cenários da Revolução Farroupilha e foi palco de batalha conhecida como batalha do Passo do Mendonça em 1923 na Revolução Assisista. Ali está o Parque Bento Gonçalves, com um museu, que anteriormente era a casa deste revolucionário.

Possui uma área de 681,14 km² e sua população estimada em 2004 era de 7.980 habitantes.

É um município às margens do rio Camaquã, no extremo sul do Brasil.

3º DIA

Saindo de Cristal até Rio Grande

Dia 11 de Fevereiro de 2019

150 km

872 ganhos de elev.

6:19 horas de pedal

23.5 km/hs

Bom dia, são 4:30 da manhã, saindo em direção a Rio Grande.

Pernas doendo e cansaço batendo 

Relato de Fabiola Girotto: Dia 3: Minha vez de furar o pneu! Bastante fluxo de no trajeto e, muita paisagem linda! Chegamos em Rio Grande!

RIO GRANDE - RIO GRANDE DO SUL

Rio Grande é um município brasileiro localizado no litoral sul do estado do Rio Grande do Sul. Possui uma população de 207 036 habitantes (dados de 2014), segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo a mais meridional dentre todas as cidades brasileiras de médio e grande porte.

Rio Grande foi fundada em 1737 pelo brigadeiro José da Silva Pais, e elevada - com substancial ajuda de Francisco Xavier Ferreira - à condição de cidade em 27 de junho de 1835, ano em que o coronel da guarda nacional Bento Gonçalves iniciou a Revolução Farroupilha. Está situada no extremo sul do estado do Rio Grande do Sul, entre a Lagoa Mirim, a Lagoa dos Patos (a maior laguna do Brasil) e o oceano Atlântico.

A cidade construiu a sua riqueza ao longo de sua história devido à forte movimentação industrial. Ainda hoje, é uma das cidades mais ricas do Rio Grande do Sul, e a mais rica da região sul do estado, principalmente devido ao seu porto - o quarto em movimentação de cargas do Brasil[9] -, e à sua refinaria (a cidade é a sede da "Refinaria de Petróleo Riograndense", antiga "Refinaria Ipiranga").

Rio Grande forma, juntamente com Arroio do Padre, Capão do Leão, Pelotas e São José do Norte, uma das três aglomerações urbanas do Rio Grande do Sul, sendo classificada como centro sub-regional.

4º DIA

Saída de Rio Grande até Vitoria do Palmar

Dia 12 de Fevereiro de 2019

128 km

6:06 hras dde pedal

16.1 km/hs

Hoje foi o dia de atravessar a Reserva do Taim, muito vento e muita alegria em ver essa maravilha da natureza.

O vento extremamente forte nos obrigou a parar antes de Vitorio do Palmar.

Relato de Fabiola Girotto: Dia 4: Hoje o bicho pegou! Minha experiência de pedal mais difícil da vida (até agora!) Mais de 100km pedalando com vento contra... Só reta mas em "campo aberto". Nada de árvores ou prédios nos arredores! Força na peruca que ainda tem chão! Chegamos em Santa Vitória do Palmar,

Relato de Tatiana Settin: emoção de chegar na Reserva do Taim,  550km já percorrido, retas e mais retas...

Relato de Luciano Maciel: Cada novo amanhecer um novo começo...

Relato de Douglas Detanico: Aqui o vento não da moleza!!109 km de pedal contra o vento

SANTA VITÓRIA DO PALMAR

Santa Vitória do Palmar é um município fronteiriço brasileiro do estado do Rio Grande do Sul, localizado no extremo sul do Brasil, na fronteira com Uruguai. É o município mais meridional do país.

Junto com o município de Rio Grande, abriga a mais importante reserva ecológica do Rio Grande do Sul e uma das mais importantes do país, a Estação Ecológica do Taim. E, com o município do Chuí, possui o maior complexo para geração de energia eólica da América Latina, o Complexo Eólico Campos Neutrais.

ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO TAIM

A Estação Ecológica do Taim é uma unidade de conservação de proteção integral da natureza localizada no sul do estado do Rio Grande do Sul, com aproximadamente 30% de seu território estando no município de Rio Grande e 70% no de Santa Vitória do Palmar, com área de 109,4 km².

5º DIA

Saída  Santa Vitória do Palmar até Chuí

Dia 13 de Fevereiro de 2019

120 km

5:17 horas de pedal

25.6 km/hs

Amanheceu com chuva e frio

Relato de Fabiola Girotto: Que dia meus amigos! Pedal no estilo Fênix! Contrastando com ontem (que pegamos vento contra de 40km/h) hoje foi beeeem tranquilo! Aprendi até um truquezinho novo! Agora em Chuí (ainda no 🇧🇷)

CHUÍ  

O Chuí é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul, localizado no extremo sul do Brasil. É a cidade mais meridional do país, fazendo fronteira conurbada com a cidade do Chuy, no Uruguai. Possui uma população de 6.320 habitantes constituída por brasileiros, uruguaios e árabes palestinos (estes últimos muito ligados ao comércio), sendo a cidade brasileira com a maior concentração de estrangeiros, de acordo com o Censo demográfico do Brasil de 2010.[6] A cidade está situada a 525 km de Porto Alegre, 2.552 km de Brasília e 347 km de Montevidéu, capital do Uruguai.

O Chuí é separado do Chuy apenas por uma longa avenida com um canteiro central. No lado brasileiro, a avenida leva o nome de Avenida Uruguai, e, no lado uruguaio, a mesma leva o nome de Avenida Brasil. No Chuy, são famosos os free shops, que atraem brasileiros e uruguaios a fim de consumir os produtos livres de impostos. Durante o verão, o comércio binacional chama a atenção de turistas vindos de longe - principalmente argentinos - em viagem às praias uruguaias e brasileiras como Punta del Este, José Ignacio, La Paloma, Punta del Diablo, Barra del Chuy, Barra do Chuí, Hermenegildo e cidades como Montevidéu, Porto Alegre e Florianópolis.

6º DIA

Saída de Chuí até Valizas

Dia 14 de Fevereiro de 2019

Pouso em Praia de Canabis

117.6 km

537 horas de pedal

19.5 km/hs

Relato de Fabiola Girotto: Relato delay do dia 6 porquê ontem o acesso à Internet foi restrito 😅Sobre ontem...

Cansaço batendo! Dorflex, Mioflex, Hipoglós e bolsa de gel têm sido ótimos aliados 😅 Oficialmente no Uruguay! Chegamos em Valizas e já curtimos até uma prainha 

SANTA TERESA - URUGUAI

O Parque de Santa Teresa está a 38 quilômetros da fronteira com o Brasil. É preciso ir até a cidade do Chuy pela Rodovia BR 471, e lá tomar a Rodovia 9 que conduz diretamente até a entrada de Santa Teresa. Os ônibus partem do Chuy para Montevidéu pela Rodovia 9 e passam pelo acesso a praia.

LAGUNA DE ROCHA

Laguna de Rocha é uma importante massa de água localizada no departamento de Rocha, no Uruguai.

7º DIA

Saída de Valizas até Punta Del Este


Dia 15 de Fevereiro de 2019

129.75 km

1.056 ganho de elev.

6:39 horas de pedal

19.5 km/hs

Travessia de barco

Relato de Fabiola Girotto: Corpitchu amortecido já! Chegamos ao sétimo dia consecutivo pedalando!! (Sendo TODOS os dias pedais acima de 100km. Hoje rolou até voltinha de 🚣🏻‍♀️ em Laguna de La Rocha! Agora relaxando um pouco em Punta del Leste 

Relato de Luciano Maciel: Dando um descanso para as bikes, travessia da lagoa com o capitão Pepe...hehe

VALIZAS, PRAIA DO CANABIS

Valizas é um balneário uruguaio localizado no Departamento de Rocha. Suas praias de mar agitado e o forte vento que sopra perto do anoitecer fazem com que este não seja o preferido por famílias ou casais com filhos. No entanto, é muito freqüentado por jovens no verão.

8º DIA

Saída de Punta Del Este até Piriapolis

Dia 16 de Fevereiro de 2019

98 km

724 ganho de elev.

4:20 de pedal

19.5 km/hs

Relato de Luciano Maciel: A tradicional foto não podia faltar.


PIRIÁPOLIS - CIDADE NO URUGUAI

Piriápolis é uma cidade-balneário uruguaia localizada ao oeste de Punta del Este e a 97 km da capital, Montevidéu. Tem seu nome derivado de seu fundador, Dr. Francisco Piria, e tem uma população fixa de 8.830 habitantes (2011), mas a população flutuante é muito maior, principalmente nos meses quentes de verão (dezembro a março), quando recebe muitos visitantes argentinos, brasileiros e uma quantidade crescente de europeus, ainda que o turismo interno seja muito importante, em seus hotéis e cassinos. A vida noturna também é muito ativa nesses meses.

A capela de Santo Antônio, no cerro homônimo, um dos tantos que rodeiam a cidade junto ao Cerro del Toro, oferece uma vista panorâmica. Para viajantes mais intrépidos, existe a possibilidade de escalar o terceiro cerro mais alto do Uruguai, o Pan de Azúcar, nos arredores da cidade homônima, cerca de 10 km fora do balneário.

Outras atrações turísticas de Piriápolis são duas formações rochosas ótimas para pesca no ano todo, assim como a avenida Praia de los Argentinos e as praias de areias brancas, como São Francisco e Praia Formosa.

PUNTA DEL ESTE - CIDADE NO URUGUAI

Punta del Este é uma cidade do Uruguai, localizada no departamento de Maldonado. Punta del Este foi considerada o balneário mais luxuoso da América do Sul pela revista Forbes em 2008, superando Cartagena de Indias, na Colombia, e Armação de Búzios e Balneário Camboriú, no Brasil. Diversos famosos possuem casa de veraneio no balneário, como os ex-presidentes argentinos Fernando de la Rúa e Carlos Saul Menem, o ex- presidente brasileiro Fernando Collor de Mello, o ex-presidente uruguaio Luis Alberto Lacalle, o ex- ministro argentino Domingo Cavallo, a cantora colombiana Shakira, o jogador de futebol espanhol Gerard Piquet, o cantor porto-riquenho Ricky Martin, o cantor espanhol Julio Iglesias, o ex-jogador argentino de futebol Diego Maradona, os jogadores uruguaios de futebol Sebastian Abreu e Diego Forlán, o tenista argentino Juan Mantin Del Potro, a atriz argentina Susana Giménez, dentre muitos outros.

A cidade abriga ainda o Maior Hotel Casino da América do Sul, o Conrad Punta del Este Resort & Casino.

A cidade foi fundada em 1829 por Don Francisco Aguilar, e seu primeiro nome foi Villa Ituzaingó. Em 1907, passou a se chamar Punta del Este.

Nas temporadas de verão a população do balneário costuma ultrapassar o número de 1.000.000 de pessoas.

09º DIA

Saída de Piriapolis até Montevideo

Dia 17 de Fevereiro de 2019

Grande dia chegou....

120km

786 ganho de elev.

4:10 hras de pedal

19.5 km/hs

Relato de Fabiolo Girotto: Chegamos em Montevideo! Vários perrengues no caminho mas a vontade de atingir o objetivo era maior! CONSEGUIMOS!!

Obrigada Companhia do Pedal pela BAITA experiência! Fizemos história, sem dúvidas... Baita marco de vida 💛 E, como de costume, só pelas próximas!

Relato de Luciano Maciel:  Satisfação e alegria de saber que atingiu teu objetivo


MONTEVIDEO - CAPITAL DO URUGUAI

Nota: Para outros significados, veja Montevideo (desambiguação).Montevideo
Montevidéu  
País Uruguai
Departamento Departamento de Montevidéu
Prefeito Daniel Martínez
Área Total 200 km²
Altitude 43-136 m

Montevidéu (português brasileiro) ou Montevideu (português europeu) (pronunciado, respetivamente: [mõteviˈdɛw] e [mõtɨviˈdew]; em castelhano Montevideo, pronunciado: [monteβiˈðe.o]) é a capital e maior cidade do Uruguai. De acordo com o censo de 2011, a cidade propriamente dita tem uma população de 1.319.108 (cerca de um terço da população total do país)[1] em uma área de 201 quilômetros quadrados. Montevidéu, situa-se na costa sul do país, na margem nordeste do rio da Prata.

A cidade foi fundada em 1724 por um soldado espanhol, Bruno Mauricio de Zabala, como um movimento estratégico em meio à disputa hispano-portuguesasobre a região da Bacia do Prata. Ela também esteve brevemente sob domínio britânico em 1807. Montevidéu sediou todos os jogos da Copa do Mundo FIFA de 1930, a primeira edição deste evento esportivo. Montevidéu é a sede da sede administrativa do Mercosul e da ALADI, os principais blocos comerciais da América Latina, posição que implicou comparações com o papel de Bruxelas na Europa.[2]

O relatório de 2017 da consultoria Mercer sobre qualidade de vida classifica Montevidéu em primeiro lugar na América Latina,[3] posição que a cidade mantém desde 2005.[4][5][6][7][8] Em 2010, a capital uruguaia era a 19ª maior economia urbana do continente e a 9ª maior fonte de renda entre as principais cidades.[9]Em 2018, teve um PIB de 45,8 bilhões de dólares, com uma renda per capita de 26.700 dólares.

Em 2016, foi classificada como uma cidade global beta, oitava na América Latina e 78ª no mundo pela Universidade de Loughborough.[10] Descrita como "um lugar vibrante e eclético com uma rica vida cultural"[11] e "um próspero centro tecnológico de cultura empreendedora",[7] Montevidéu ocupa a 8ª posição na América Latina no Índice MasterCard Global Destination Cities de 2013. Em 2014, também foi considerada a 5ª metrópole mais gay-friendly do mundo e a primeira na América Latina. É o centro de comércio e ensino superior do Uruguai, bem como seu principal porto. A cidade é também o centro financeiro e cultural de uma área metropolitana maior, com uma população de cerca de 2 milhões de pessoas.

PUBLICAÇÃO


Dia 24 de Julho de 2019

Expedição Caxias do Sul à Montevidéu
Leia nossa grande jornada 🚴🏻‍♀️ na Revista Bicicleta edição 92

 https://revistabicicleta.com

REENCONTRO...


Dia 11 de Maio de 2019. 

Reencontro dos participantes da expedição.

Com o gostinho de quero mais, kkkkkk...


Expedição 2020

Caxias do Sul-RS à Valparaíso no Chile.


Dia 30 de Julho de 2019

Reunião de locaçãodo transporte com Marcelo.

 Alugue MotorHome 

Dia 15 de Agosto de 2019 

Reunião para definir o roteiro.

EQUIPE 

Faltam 26 dias, e junto nossa parceria de uniformes com a Orlo - Roupas Personalizadas para Ciclismo, continua firma e forte, bora pedalar.

Orgulho de vestir essa marca, de alta qualidade, acabamento, tecnologia.
Apoio no evento Orlo - Roupas Personalizadas para Ciclismo

Dia 14 de Dezembro de 2019
Equipe preparada rumo ao Cordilheira dos Andes.

VIVA...


A história que você quer contar...